Sem consenso, cobrança de bagagem segue em debate

A Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear), o Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor) e a Proteste (Associação Brasileira de Defesa do Consumidor) irão manter o diálogo durante a revisão das Condições Gerais do Transporte Aéreo (CGTA). As condições são um conjunto de medidas que foram colocadas em audiência pública pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) até ontem (2), como a desregulamentação da franquia de bagagem e a assistência material aos passageiros de voos atrasados ou cancelados por condições meteorológicas.

Apesar do fim do prazo da audiência pública da Anac, a Abear, o Idec e a Proteste pretendem continuar conversando e ampliando a participação para outras entidades representativas dos consumidores. O objetivo é aprimorar essas mudanças e, assim, beneficiar tanto os passageiros quanto o desenvolvimento da aviação comercial brasileira. O encontro entre representantes da Abear, do Idec e da Proteste foi realizado na última sexta-feira (29), na sede da Abear, em São Paulo.

Pela Abear, participaram o presidente da associação, Eduardo Sanovicz, e o consultor da entidade para assuntos de consumidor, Marcos Diegues. Claudia Almeida, do Idec, e Sonia Amaro, da Proteste, também participaram do encontro. Uma nova reunião deverá ser marcada em breve.

 

Fonte: PANROTAS

Deixe uma resposta