Entrevista: Alexandre Sampaio analisa desafios e oportunidades na relação eventos e hotelaria

Empresário com mais de 35 anos de atuação no mercado hoteleiro nacional, Alexandre Sampaio de Abreu é presidente do Conselho Empresarial de Turismo e Hospitalidade (Cetur), da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e presidente da Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação (FBHA). Em entrevista exclusiva para o Blog da Pires, Sampaio analisa os benefícios, desafios e oportunidades na relação dos eventos com a hotelaria e o setor de alimentação e bebidas (A&B). Confira a seguir.

Pergunta: Qual a importância dos eventos na hotelaria?
Alexandre Sampaio: Eventos de qualquer natureza e tamanho, sejam nas próprias instalações dos hotéis ou nas cidades aonde estes estabelecimentos estejam sediados, geram benefícios aos meios de hospedagem. Propiciam diárias, locação de espaços, demandam serviços diversos, aumentam gastos de A&B, frigobares e bebidas, além de coquetéis, festas e comemorações. Portanto são altamente rentáveis e geradores de empregos temporários.

Quais os maiores desafios dos hotéis com espaço para eventos?
Qualquer área de eventos hoje em dia é cara para viabilização em projetos arquitetônicos, porque exige tecnologia de ponta (face à concorrência futura), além de que o investimento, no metro quadrado deve ser muito bem planejado, com embasamento de estudo de mercado, para não ser ocioso (comparado com quartos), além de exigir uma futura equipe de vendas e gestão dedicada para esta área. Não podemos esquecer também, que área de estacionamento é desejável, implicando em mais metragem do terreno.

Quais os maiores benefícios para um hotel com espaço para eventos?
Além dos já descritos na primeira resposta, uma área de eventos da visibilidade ao empreendimento, atraem acontecimentos sociais da comunidade e permite uma utilização mutável e flexível para outras demandas.

Sediar eventos tem impacto significativo na rentabilidade de hotéis/resorts?
Com certeza, geram futuros hóspedes que tendo se hospedado em função de algum evento, podem retornar para seu próprio lazer ou necessidade pessoal. Combatem a sazonalidade, pois podem recepcionar estes clientes em baixa temporada, além de que geram diárias médias maiores, tanto nas áreas comuns, quanto em apartamentos.

Pode apontar quais as principais vantagens para os promotores que escolhem sediar seus eventos em hotéis/resorts?
Organizadores ou promotores de eventos têm ampla vantagem em sediar seus eventos em hotéis ou resorts. Primeiro podem conciliar diretamente inúmeros serviços complementares providos pelo próprio estabelecimento ou sub contratados pelo mesmo, oferecer um grande número de atrativos para acompanhantes, disponibilizar gama variada de equipamentos (grande parte nos resorts) como fitness, variedade gastronômica, espaços de lazer noturno, às vezes spas e outros mais, o que torna a estadia do convencional nada enfadonha, superando expectativas e satisfazendo o cliente.

Os eventos são a melhor alternativa para combater a sazonalidade nos hotéis?
Uma das melhores, mesmo a concorrência sendo grande, a rentabilidade paralela advinda de um evento, pelos serviços completares demandados, compensa eventuais descontos, dados em função de orçamentos concorrenciais. Ademais uma recepção de clientela com estas caraterísticas, não deixa pessoal ocioso, fideliza hóspedes, gera marketing indireto e não deixa de ser uma maneira de avaliar o staff constantemente, pelos retornos dos usuários nas redes sociais de comentários.

As equipes dos hotéis estão capacitadas para trabalhar com captação de eventos?
A captação de eventos dependendo da magnitude do mesmo, pode ser feita por equipe própria ou Convention local. O investimento em colaboradores comercias para este tipo de abordagem no mercado é necessário e deve ser variado no expertise de cada funcionário. Os acontecimentos oriundos da sociedade local necessitam de um empregado com relacionamento social amplo, os oriundos de organizadores, vão requisitar funcionários que viagem a centros geradores destas demandas, visitas às feiras especializadas e encontros técnicos. Portanto este é um campo que exige investimentos constantes em treinamento, avaliações de performances, estímulos para resultados e trabalho do RH para sondagens em busca de bons especialistas ou promissores candidatos para tal área. Não se deve esquecer da equipe de atendimento e chefias das mesmas, pois um deslize no serviço pode comprometer a imagem do hotel.

E no setor de alimentação, os eventos têm grande impacto?
Existem casos em que o setor de alimentos e bebidas é mais rentável do que a hospedagem. E claro que isto exige acurada gestão de custo, compras, tributos, pessoal terceirizado e vendas. Mas com certeza eventos dinamizam a alimentação dentro de um empreendimento, além do propiciar a geração de clientes de fora do hotel que podem acessar ao estabelecimento por sua fama gastronômica.

Os eventos geram negócios de A & B para os hotéis?
Meios de hospedagem podem dependendo do seu tamanho, procurar nichos de mercado no campo de A&B. Pousadas pedem atrair hospedagem e até pequenos eventos, se constituírem parcerias com chefes afamados, hotéis podem sediar franquias de redes de restaurantes já consolidadas, resorts podem recepcionar festivais gastronômicos nacionais e internacionais potencializando este departamento e mesmo hotéis criam gastrobares, que tornam-se referências de convivência em várias cidades. Toda esta conjuntura pode ser multiplicada pela existência de eventos, além de consolidar o destino dentro do turismo gastronômico, um dos segmentos que mais cresce neste setor.

Fonte: ABEOC Brasil

Deixe uma resposta